Para os desinformados que vivem dizendo que nosso evento acontece apenas em Ipanema, devemos esclarecer que este ano vamos realizar a terceira Marcha da Maconha em Nova Iguaçu, na tradicional Praça do Skate.

Primeiro, é importante recordar que, ao evento na zona sul carioca, comparecem moradores de todo o Estado do Rio de Janeiro, inclusive os da própria região que, mesmo com mais liberdade de tirar onda nas praias do local, participam do movimento pela consciência coletiva da importância da luta pela legalização, e não somente por questões individuais. Até porquê, se fosse por causa própria, nem teriam tanta razão para comparecer, pois, nas áreas privilegiadas, a repressão é bem menor e, com algum cuidado, quase nenhuma.

Por outro lado, vários desses que são taxados de playboys por morarem na Zona Sul vão à Marcha da Maconha de Nova Iguaçu pela convicção e solidariedade à irmandade da baixada que é brutalmente reprimida. A galera Fluminense vai receber o apoio de moradores de todas as partes do Estado do Rio e de torcedores de todos os times, principalmente os do BotaFogo, por óbvias razões.

Brincadeiras à parte, os moradores da Baixada têm ainda maiores razões para comparecer ao evento, pois a intolerância é muito maior no local. É inadmissível que a polícia e o sistema penal tratem os maconheiros da Baixada com tanta discriminação, enquanto nas chamadas “área nobres” do Estado, a tolerância chega a ser total. Quem faz a seleção dos casos que serão levados ao sistema penal é a polícia, pois, se todas as pessoas que praticassem um crime fossem presas, ninguém ficaria em liberdade. E pior, na Baixada, a polícia chega a torturar, matar e desaparecer com irmãos e irmãs que curtem a erva da paz, até mesmo em suas próprias casas. Isso não quer dizer que o sistema deveria ter o mesmo rigor com os moradores da Zona Sul carioca, até porquê, sabemos que isso jamais irá acontecer, pois a reação seria total se a polícia agisse nas nobres regiões como faz na Baixada. Esse debate é fundamental, maconheiras e maconheiros devem ter a mesma tolerância em todo Estado. Por isso, a irmandade da Baixada tem ainda mais razão em participar dessa luta e sempre terão ao lado irmãs e irmãos das áreas privilegiadas.

MM NI 2013
Liberdade Religiosa para quem? STF liberte Ras Geraldinho – Marcha da Maconha Nova Iguaçu 2013

A história da Marcha da Maconha de Nova Iguaçu é de muita luta. Em sua primeira edição, fomos ameaçados por policiais do batalhão local e por isso fizemos uma representação à Promotoria de Justiça junto à Auditoria da Justiça Militar, com cópia de diálogos perigosos de policiais no facebook. Depois de nossa ação, as ameaças cessaram, mas preferimos, por precaução, realizar o primeiro evento apenas dentro da Praça do Skate.

No segundo ano, saímos pelas ruas ao redor da praça e tivemos a importante cobertura do programa do Pedro Bial da Rede Globo, o que deu mais visibilidade ainda à Marcha. Este ano, vamos às ruas novamente, nesse sábado, dia 24 de maio, com concentração às 14:20 horas na mesma praça, que já podemos chamar de Praça Skateconha. A Marcha da Maconha da Baixada Fluminense vai partir no mesmo horário internacional, às 4:20 da tarde, e dar uma volta ao redor da praça.

Serviço 

Marcha da Maconha Nova Iguaçu 

Dia 24 de maio às 14hs
Concentração: Praça do Skate
Acesse o evento no Facebook e confirme presença: https:https://www.facebook.com/events/251571715030024/?fref=ts