Apesar do tema polêmico e da resistência dos executivos, o ator Marcos Winter tenta levar para Tv um programa baseado na peça “Monólogos da marijuana”. As informações são do Blog da Patricia Kogut do O Globo

Marcos Winter tem batido à porta de canais de televisão fechada para tentar emplacar um projeto, digamos, ambicioso: um programa baseado na peça “Monólogos da marijuana”, que o ator encenou com recursos próprios com Felipe Cardoso e Stella Brajterman, em 2010. O espetáculo, escrito por Arj Barker, Doug Benson e Tony Camin e que já teve montagens em diversos países, fala com humor do universo que envolve a maconha.

IMG_0582
Stella Brajterman atuando na peça em 2010

Winter conta que tem encontrado resistência dos executivos:

– Disseram que o projeto ficou melhor do que imaginavam, mas alegam que não querem levantar a bandeira. Ninguém teve coragem. Nos canais abertos, então, nunca topariam. Está na hora de falarmos sobre isso!

Tem muita gente morrendo por causa dessa luta de bandido e mocinho por causa de uma planta. A fibra do cânhamo, por exemplo, tem milhões de utilidades – diz ele, criticando a atual política de combate às drogas.

Cansado das recusas, Winter resolveu gravar, por conta própria um piloto para testar formatos para o programa.

– Vou fazer de qualquer jeito. Poderia ser um programa de pequenos esquetes, um talk show. O formato ainda vai se definir.

Pai de Ana Clara, de 16 anos, com a atriz Paloma Duarte, Winter estourou aos 24 anos, como o Joventino de “Pantanal”, exibida em 1990, pela Rede Manchete. Sem contrato com a televisão – seu papel mais recente foi em “Flor do Caribe”, novela das 18h da Globo – Winter desabafa:

– Não tenho nada em vista, ninguém me chama. Já estive em todos os departamentos artísticos, falei com diretores. Não sei o que acontece. Sou do tempo em que se trabalhava, simplesmente. Em que não era preciso puxar saco.

IMG_0632
Felipe Cardoso atuando na peça em 2010

Fotos por Mário Marques