Eleitores em Lansing, Michigan, terão a chance de influenciar sobre a questão da legalização da maconha em novembro deste ano. Mas algumas autoridades de Lansing questionam se a iniciativa vai ter qualquer efeito real, mesmo se os eleitores aprovem a lei.

A “Safer Michigan Coalition”, em agosto, fez de Lansing sua última meta em uma lista de cidades de Michigan nas quais diversas petições foram lançadas para legalizar o uso, posse e transferência de pequenas quantidades de maconha, relata Joe Khalil no WINS, um jornal local.

“A ideia é que isso vai melhorar a segurança na cidade de Lansing, em primeiro lugar, permitindo que a polícia se concentre em crimes reais”, disse Jeffrey Hank, um advogado e defensor. “Em segundo lugar, as pessoas morrem por causa da guerra às drogas todos os dias. As pessoas não morrem com o uso da maconha.”

Hank chamou de “desperdício de recursos da polícia” ir atrás de infratores com quantidades de maconha sem importância. “A polícia não vai desperdiçar seu tempo incomodando pessoas por pequenas coisas”, disse ele, especulando sobre o efeito, se a iniciativa for aprovada.

A coalizão coletou 6.000 assinaturas, bem mais do que a quantidade necessária, para que então a petição seja exibida na cédula de novembro.

“Bem, eu não tenho certeza que ele tenha feito muito”, disse Chris Swope, um escriturário da cidade de Lansing. De acordo com Swope, a linguagem na iniciativa diz que em Lansing “não passará” qualquer portaria limitando o uso e posse de uma onça ou menos de maconha, mas ele disse que ainda não há leis da cidade que mencionem a maconha.

“Nós já não temos nada em nosso código de portarias que aborda o tema especificamente”, disse Swope. “Nós já estamos trabalhando com a lei estadual.”

A polícia de Lansing pode continuar prendendo usuários por violarem as leis sobre maconha do Estado, mesmo que a iniciativa passe, disse Swope. “Ele diz que não podemos ter uma lei local para tratar o problema”, disse ele. “Isso também nos impede de ter uma lei local que diria a polícia para não fazer valer a lei estadual”.

Swope afirma que uma vez que a iniciativa em Lansing impede a passagem de quaisquer portarias sobre maconha, isso significa que também impede a cidade de aprovar leis que possam dar mais liberdade aos usuários da erva.

Tradução SmokeBud
Via Hemp.org / The Daily Chronic