Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Presidente uruguaio não pretende responder a críticas de que nova lei viola pactos internacionais sobre drogas

 

O presidente do Uruguai, José Mujica, pretende defender pessoalmente sua política em relação às drogas diante da Assembleia-Geral da ONU, em setembro, em Nova York. A informação foi revelada ontem pelo jornal uruguaio La República, dois dias depois de a Câmara de Deputados do país ter aprovado a legalização da maconha em seu território.

Mujica viajará para Nova York acompanhado de seu chanceler, Luis Almagro, e do presidente da Junta Nacional de Drogas, Diego Cánepa. Em seu discurso, o chefe de Estado uruguaio deverá expor os fundamentos da legislação que regulamenta o consumo e a produção de cannabis no Uruguai, “defendendo os conceitos da nova política sobre entorpecentes que vem levando adiante”, afirmou o jornal.

De acordo com o diário, porém, Mujica não responderá às críticas dos que o acusam de violar tratados internacionais sobre drogas. A Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife), organismo das Nações Unidas que monitora o cumprimento dos acordos internacionais sobre o tema, afirma que a política do presidente do Uruguai contraria pactos dos quais o país é signatário.

Ao La República, o funcionário que representa Mujica no organismo uruguaio de drogas respondeu que essas observações “não vêm da ONU” diretamente, mas apenas do órgão de fiscalização da entidade internacional.

O deputado uruguaio Julio Bango, governista e um dos principais articuladores do projeto de lei que legaliza a maconha no país, afirmou que o texto foi encaminhado ontem ao Senado – onde a Frente Ampla, de Mujica, detém 16 dos 30 assentos. Segundo Bango, a previsão é que os senadores votem a nova legislação até outubro.

O parlamentar afirmou que os deputados da coalizão do presidente que participaram da elaboração do projeto se reunirão, em breve, com os senadores governistas para deixá-los informados sobre os detalhes da nova legislação. De acordo com a nova lei, os uruguaios ou estrangeiros residentes no país poderão comprar até 40 gramas de maconha por mês.

Fonte: Estadão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here