Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“Digam a esse velho que não minta, qualquer pessoa na rua se reúne comigo. Que venha ao Uruguai e se reúna comigo quando quiser, que não fale para a arquibancada. Porque está em um posto de pedestal ele acha que pode dizer qualquer besteira” – Mujica

Iniciativa foi considerada a solução por Montevidéu para o fracasso nas políticas repressivas do tráfico de drogas

O presidente do Uruguai, José Mujica, reagiu furiosamente na noite de ontem às declarações do chefe da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes, Raymond Yans. O órgão da ONU havia condenado horas antes o país pela legalização da venda e do cultivo da maconha.

Em entrevista à agência de notícias Efe, Yans considerou que a decisão de Montevidéu havia sido parecida à de “piratas”, pelo fato de que o país sul-americano liberou a droga sem deixar a Convenção Única sobre Entorpecentes, que só permite a legalização para fins médicos e científicos.

“O que o Uruguai fez foi uma visão própria de piratas. Esperamos que as altas autoridades entendam que isso é um erro, que esse não é o caminho correto para tratar de assuntos relacionados ao controle de drogas”, disse, criticando também a negativa de Montevidéu em realizar uma reunião com representantes do órgão.

Leia também:  Cert da Cone Crew Diretoria é detido durante show acusado de apologia às drogas

As críticas de Yans provocaram uma reação furiosa de Mujica. Em entrevista horas depois, ele negou que tenha rejeitado uma reunião e criticou a acusação de pirata. O presidente também acusou o representante de fazer um discurso mais duro com o Uruguai, em comparação com outros países.

“Digam a esse velho que não minta, qualquer pessoa na rua se reúne comigo. Que venha ao Uruguai e se reúna comigo quando quiser, que não fale para a arquibancada. Porque está em um posto de pedestal ele acha que pode dizer qualquer besteira”, afirmou.

“Que ele venha, mas vai ter que esclarecer o que acontece em um montão de Estados americanos, onde cada um deles, só com a capital, superam a população uruguaia. Ou eles têm dois discursos, um para o Uruguai e outro para os que são fortes?”, disse, a respeito da liberação nos Estados de Washington e do Colorado.

Leia também:  Senadores pedirão legalização nacional da maconha medicinal nos EUA

O país sul-americano, de 3,3 milhões de habitantes, se tornou o primeiro no mundo a legalizar a produção e a venda de maconha, uma iniciativa considerada pelo governo como um experimento para enfrentar o narcotráfico.

A iniciativa foi considerada a solução por Montevidéu para o fracasso nas políticas repressivas do tráfico de drogas, que deixam milhares de mortos na América Latina. Além da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes, o Departamento de Estado americano criticou a decisão uruguaia.

“Depende do povo uruguaio decidir que políticas sobre as drogas são as mais apropriadas para o país. Como qualquer país, o Uruguai tem a obrigação de cumprir com seus compromissos internacionais”.

Via TNOnline / FolhaPress

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here