O número de vítimas que teriam morrido de overdose era de um jornal de sátiras

A internet é um ótimo meio informativo, mas se não for utilizada com cuidado até você pode cair numas sátiras, como aconteceu com o chefe de polícia em Maryland. Confira o caso, as informações são do portal Terra.

Um chefe de polícia de Annapolis, capital do estado de Maryland, EUA, ‘se enganou’, na última terça-feira, 25, ao citar uma notícia dada por um jornal de sátiras, ao se posicionar contra a descriminalização da maconha no estado. As informações são do jornal local Capital Gazette.

“Durante o primeiro dia pós-legalização da maconha, o estado do Colorado registrou 37 mortes decorrentes de overdose”, disse o chefe de polícia Michael Pristoop.

Aperte e leia: O Papa não fumou maconha! Conheça a verdadeira história

Pristoop foi rapidamente corrigido pelo senador Jamie Raskin, que destacou que a estatística havia sido dada por um jornal que faz sátiras, o The Daily Currant. “Faz sentido que esse tenha sido o primeiro artigo a ter chamado a atenção dele, porque não existem dados que apoiem a sua posição”, disse Raskin.

“Se essa foi uma citação errada, então eu reconhecerei meu erro , mas essa é a informação que me foi dada”, disse o chefe de polícia.

No Colorado, a venda de maconha para uso recreativo teve início em janeiro deste ano. Em Maryland, o consumo de maconha é ilegal, mas a questão está em debate.

Na Pontinha… 

Vale lembrar que maconha nunca matou, nem pelo seu uso e nem de rir. As mortes que o proibicionismo costuma pregar, nunca foram e dificilmente serão comprovadas de maneira científica, por que a  MACONHA NÃO MATA!