Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

De acordo com a Pesquisa Global de Drogas (PGD) de 2014, a maconha é a droga ilegal mais consumida no mundo, no Brasil de acordo com o Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (LENAD) feito por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), cerca de 8 milhões de brasileiros já experimentaram maconha, e cerca de 1,5 milhão de pessoas usam diariamente.

As autoridades políticas traçam formas de combater a maconha; a mídia sensacionalista fazem propagandas que dizem que a droga mata e que a maconha é a porta de entrada para todas as outras drogas; Os religiosos intolerantes demonizam as religiões que utilizam a maconha como ritual religioso.

E em contra partida a Pesquisa Global de Drogas, aponta que o Álcool é a droga lícita mais utilizada no mundo, não apenas isso, também é a maior responsável diretamente e indiretamente de levar pessoas aos hospitais, clínicas de reabilitação ou cemitério.

É a hipocrisia dessas pessoas, que são financiados pela indústria do álcool em suas campanhas políticas; que recebem milhões com propagandas publicitárias da indústria do álcool; e que naturalizam o uso recreativo da bebida, mas condenam o uso da maconha. Maconha vicia? internet também vicia, a televisão também vicia, o café vicia, o açúcar vicia, qualquer um pode ser um viciado ou uma viciada.

O pior nessa história toda, é que no meio de tanta hipocrisia ignoram a importância que a maconha teve na história, como por exemplo, o uso do cânhamo para a fabricação de tecidos usados nas caravelas nas grandes navegações (Podemos dizer que o Brasil só foi descoberto graças à maconha?). Ou o uso medicinal e nutricional que as pesquisas apontam ser capaz.

Por fim podemos dizer que nossa planta pode virar o seu remédio!

Pra contar mais estou criando um canal e vou compartilhar, sempre com o SmokeBud!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here