Podemos considerar a piada do ano, mas em entrevista ‘fake’ Osmar Terra, o Osmaneiro fuma um ‘kunkzinho’ com Mujica.

A peça pregada no portal do deputado por um hacker foi recém explanada pelo Almanaque das drogas, como vocês podem conferir a seguir.

Chegou aqui ao blog o que parece ser mais o caso de uma invasão hacker ou de um site fake. O post que fala sobre a visita do deputado do PMDB do RS ao senado do Uruguai para protestar contra o projeto de lei que regula a produção e distribuição de maconha parece ter irritado algum ativista, que fez a piada. Uma piada corajosa, já que pode ser alvo de processo na Justiça, diga-se.

Confira a peça que ele publicou, na URL //osmarterra.com.br/noticia.php?idnoticia=300.

A URL foi divulgada em um comentário do blog. Tentei identificar o autor, que postou o conteúdo sob a alcunha de Ricardo Cockdick, mas o e-mail fornecido no publicador do blog ([email protected]) não existe.

O autor da falsificação do site de Osmar Terra provavelmente sabe que poderia ser processado pelo deputado. Não tive tempo de apurar a que tipo de pena ele está sujeito, mas trata-se no mínimo de um caso de calúnia e/ou difamação.

Confira abaixo a entrevista publicada pelo autor da falsificação no portal do deputado

“Osmar Terra concede entrevista a Ricardo Cockdick

Osmar Terra tem criado polêmica ao falar sobre “drogas” e fazer linha grossa frente ao tráfico e ao uso de entorpecentes. Mas muito além disso, Osmar Terra descobriu o prazer de uma das maiores iguarias do mundo. Em sua viagem ao Uruguai, Osmar sentou com Mujica para protestar contra a liberação da “verdinha”, e acabou mudando de opinião.

Veja nessa entrevista exclusiva com Ricardo Cockdick.

Ricardo Cockdick: Osmar, o que aconteceu na reunião com Mujica?

Osmar Terra: Sentei com ele para saber o que estava acontecendo e as razões para o Uruguai legalizar a tal da maconha. Não deu outra, Mujica acendeu aquela “tronca” como ele disse e me ofereceu.

Ricardo Cockdick: E o senhor aceitou?

Osmar Terra: O cheiro estava muito bom, de mato, verdinho. Ele olhou para mim e disse “Tu não quieres la verdita? És cosita muy boa. Kunkzinho”, eu então decidi experimentar essa sensação nova.

Ricardo Cockdick: Como foi essa experiência?

Osmar Terra: Achei fantástica! Primeiro tive aquela sensação de leveza, depois fiquei tranquilão e então pra fechar comi 2 pratos daquele almoço incrível. A gente até riu da situação. Agora eu faço cultivo em casa e mando um, mas só nos finais de semana né.

Ricardo Cockdick: Muito bom, Osmar, bate bola jogo rápido ok?

Osmar Terra: Pode me chamar de Osmaneiro agora.

Ricardo Cockdick: Celebridade.

Osmar Terra: Bob Marley.

Ricardo Cockdick: Banda.

Osmar Terra: Planet Hemp, adoro aquela música, esqueci o nome. “D2 iiiih, preste atenção, rapaziada que não aguenta o poder da missão, isso é nã nã nã NÃ.” por ai.

Ricardo Cockdick: Frase.

Osmar Terra: ”Vou apertar, mas não vou acender agora”. Gênio. Mito. Ponto Final.

Ricardo Cockdick: Empresa.

Osmar Terra: Dutch Passion, adoro a tal da Euforia deles, plantei uma vez e fiquei chapadão.

Ricardo Cockdick: Hobby.

Osmar Terra: Fingir que sou durão, que o mundo vai ser melhor reprimindo usuários de drogas, mentir pra mim e para todos dizendo que maconha é a porta de entrada sendo que eu SEI e TENHO CERTEZA que a porta de entrada é o álcool. Mas o que eu gosto mesmo é de por fogo na tronca.

Ricardo Cockdick: Obrigado osmaneiro.

Osmar Terra: Por nada Ricardo, agora passa a bola ô mão de cola.”

Osmar terra osmaneiro