Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Segundo uma pesquisa Mundial de Saúde Adolescente divulgada nesta quinta-feira pela imprensa do Uruguai, 13,3% dos adolescentes do país entre 13 e 17 anos fumaram maconha pelo menos uma vez na vida e 70% dos mesmos consumiram álcool.

Segundo esse relatório, realizado pela Junta Nacional de Drogas, o Ministério da Saúde e o de Desenvolvimento Social, três adolescentes em cada 100 provaram alguma vez cocaína e dois em cada 100, paste base e êxtase.

A enquete foi realizada com jovens que estudam em colégios públicos e privados de todo o país e revelou também que em Montevidéu, 16,8% dos jovens provaram maconha alguma vez, enquanto no interior o número foi de 10,8%.

Além disso, quanto maior é a idade, maior a porcentagem de consumidores, já que entre os maiores de 16 anos, 27,1% provaram maconha, entre os de 15, 16,7%, nos de 14, 9,1%, e entre os de 13 anos, apenas 3,8%.

Leia também:  FIFA E A COPA DAS MANIFESTAÇÕES

Destes consumidores, 38,3% disseram ter consumido 10 ou mais vezes, enquanto 35,8% fizeram isso somente uma ou duas vezes e 25,9% entre três e nove vezes.

O relatório advertiu, além disso, que entre quase todos os adolescentes que confessaram ter consumido maconha, 93,6% também declararam um consumo habitual de álcool, enquanto entre os que não consumiram maconha, a porcentagem de jovens consumidores de álcool ficou situada em 42,6%.

No total, sete de cada dez adolescentes consumiram álcool, cuja venda e consumo são proibidos no Uruguai aos menores de 18 anos, pelo menos uma vez na vida.

Da mesma forma que a maconha, as maiores porcentagens de consumo se deram entre os maiores, já que 85,5% dos maiores de 16 provaram álcool, 79% dos maiores de 15, 69,3% nos maiores de 14 e 48% entre os maiores de 13 anos.

Além disso, 28,9% dos adolescentes reconheceram ter ficado bêbado alguma vez.

Leia também:  Em entrevista ao SRZD Jean Wyllys explica PLC de regulação da maconha

Seis em cada dez entrevistados também reconheceram ter consumido álcool no último mês antes da pesquisa.

Entre os jovens, 41,2% dos que consumiram álcool, compraram as bebidas em supermercados, bares ou armazéns apesar de ser proibido, 21,7% obtiveram o álcool por intermédio de um amigo, 18,8% por um membro da família e 13,5% de outra maneira que não foi especificada.

Além disso, 1% dos entrevistados reconhecaram ter roubado.

O Uruguai legalizou no último dia 10 o cultivo e a compra e venda de maconha para combater o narcotráfico, apesar de ter estabelecido a proibição de venda da droga aos menores.

O medo que o consumo da maconha se estenda aos menores de idade com esta lei é um dos argumentos mais debatidos entre os opositores a esta iniciativa.

Via Terra / EFE

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here