Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Uma pesquisa, realizada pela Boston Medical Center em parceria com Boston University School of Medicine, relevou que o uso frequente de Maconha não gera custos de saúde ao Estado.Com sua popularização, o impacto da maconha sobre a saúde tornou-se tema de debates à medida que a Maconha Legal vem ganhando mais força.

Os pesquisadores estudaram 589 adultos. Os pacientes foram questionados sobre o uso de drogas, frequência de uso de hospitais, emergência, hospitalizações, e seu estado geral de saúde. Informações sobre outros diagnósticos médicos foram obtidos de seus registros médicos.

medicina2

Os pesquisadores descobriram que a grande maioria dos “entrevistados” (84 %) utilizava maconha. Vinte e cinco por cento cocaína, 23 por cento opioides e oito por cento usaram outras drogas. Cinquenta e oito por cento relataram uso de maconha, mas não de outras drogas.

Não foram encontradas diferenças entre os usuários diários de maconha e aqueles que não fazem seu uso, analisando os  atendimentos de urgências, hospitalizações e diagnósticos médicos.

É comum que usuários de drogas usem tanto maconha quanto outra droga, de acordo com os pesquisadores, portanto, conhecer os efeitos da maconha sobre a saúde e é uma situação importante.

“Mesmo que nós não possamos comparar os usuários de maconha com aqueles que não usam nenhuma droga, nossos resultados sugerem que o uso da maconha tem pouco impacto sobre a saúde e utilização de recursos públicos de saúde”.

Leia o estudo Original.
Tradução SmokeBud via Hemp.org

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

COMPARTILHE E LEGALIZE
Veja a matéria anteriorInstituto Americano de Câncer enumera propriedades da Maconha
Veja a próxima matériaMaconha evita que Câncer se Espalhe
Esse perfil atualiza e dá manutenção em posts da categoria Entretenimento. Caso você encontrou alguma falha em um link, avise por [email protected]

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here