Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Com a guerra às drogas, policiais, em vez de proteger a sociedade, tornaram-se soldados de uma guerra, em que eles matam e são mortos, a fim de aplicar uma política fracassada, prejudicial, injusta, arbitrária, irracional e entorpecida. A analise feita por Diego Ferreira¹, retrata bem o momento delicado da nossa história frente às consequências da guerra às drogas.

A polícia é uma instituição criada para proteger o cidadão sendo a primeira instância de poder estatal em contato com a sociedade, cabendo a ela assegurar o cumprimento da lei e da constituição. O policial faz parte dessa sociedade, não sendo um ser de outro mundo. Ele é um cidadão comum, apenas com uma função nobre de fiscalizar e manter o respeito aos mandamentos legais. Dessa forma, a tônica da polícia é o viés repressivo e nesse sentido não cabe ao policial discutir a lei e sim aplicá-la. A prioridade da polícia é o controle do crime.

[pull_quote_left]Enquanto países curam e salvam pessoas com a(s) tal(is) planta(s), no Brasil, incompreensivelmente, injustamente, arbitrariamente, irracionalmente e entorpecidamente, se prende e até se mata pessoas, em nome dela(s).[/pull_quote_left]

Todavia, estamos em um momento muito delicado de nossa história, pois o cidadão/policial ou policial/cidadão de protetor da sociedade passou a ser soldado de uma guerra, a guerra às drogas. E em consequência disso se tornou, também, vítima de bandidos, como fica evidente com as centenas de mortes de policiais, principalmente, nos últimos anos. A função da polícia é perseguir criminosos e não pessoas criminalizadas.

A irracionalidade é de tamanha gravidade que estamos perseguindo pessoas para reprimir e prevenir uma planta, e quando prendemos essas pessoas, saltamos de alegria e estouramos fogos de artifício, estupefatos, quase que em estado de êxtase, como se estivéssemos sob o efeito de uma substância capaz de nos proporcionar tal sensação. É claro! estou a falar do álcool, certamente. Dar gritos de alegria e felicidade por ter apreendido mudas de uma planta e comprimidos é, no mínimo, um pouco estranho, para não dizer outra coisa. Contudo essa planta e os tais comprimidos são ilegais. Ô porque são ilegais, não interessa. Cana neles!. Ah! sim, então podemos festejar a mega operação de sucesso e prisão dos perigosos traficantes que tanto fazem mal a nossa sociedade.

Enquanto países curam e salvam pessoas com a(s) tal(is) planta(s), no Brasil, incompreensivelmente, injustamente, arbitrariamente, irracionalmente e entorpecidamente, se prende e até se mata pessoas, em nome dela(s).

10655256_10154727134835524_6428549907420635217_o

¹Inspetor de Polícia, pós-graduado em Segurança Pública e Cidadania pela UFRGS. Trabalha no Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico-DENARC, da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, é membro do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas e Porta-Voz, no Brasil, do movimento Law Enforcement Against Prohibition – Leap Brasil

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

Não há comentários ainda, seja o primeiro a comentar!