A polícia de Arlington, no Texas deveria aprimorar suas técnicas de “reconhecimento de drogas”, após a realização de uma “batida” no Jardim do Éden, uma comunidade hippie numa fazenda orgânica, eles algemaram moradores e prejudicaram tanto a propriedade quanto a plantação .

12

“Eles não sabem sequer dizer a diferença entre plantas de tomate e maconha,” Disse o residente do Jardim do Éden Quinn Eaker  “Isso é simplesmente um péssimo trabalho de inteligência”.

Vários moradores do jardim sustentável, que tem 3,5 hectares foram algemados por policiais durante o ataque (que também envolveu uma equipe da SWAT) após um policial disfarçado e a “vigilância de helicóptero” (sim, esses idiotas estavam desperdiçando dinheiro do contribuinte espionando uma comunidade hippie utilizando um helicóptero)  darem a ordem baseado na suspeita que maconha estava sendo cultivada no local.

“Eles vieram aqui, sob o pretexto de que estávamos fazendo tráfico de drogas, uma operação de cultivo de maconha”, disse o proprietário Shellie Smith. “Eles destruíram tudo.”

Smith disse que os policiais levaram seu alimento, e tudo o que precisam para uma vida sustentável.

“Haviam de 15 a 20 amoreiras”, disse Smith. “Havia girassóis para nossas abelhas. Lotes de quiabo, e tínhamos um pacote de batata-doce que eles trituraram com uma Máquina.”

Leia também:  Maconha Medicinal: Cura ou Perigo? CDH debate a legalização da maconha sob a ótica da saúde

“Fomos atacados pelo sistema, porque estamos mostrando às pessoas como viver sem ele”, disse Smith. “Estamos cultivando mais do que apenas tomates aqui, estamos cultivando a consciência que vai permitir as pessoas viver livremente e de forma sustentável, sendo que o sistema não quer que isso seja conhecido.”

“O objetivo era melhorar a qualidade de vida, para resolver as questões de segurança dentro de bairros e manter o proprietário do imóvel responsável pela criação de condições de vida em sua propriedade” disse a porta-voz da Cidade de Arlington, Sana Syed em uma declaração escrita.

“Vivemos uma vida muito tranquila aqui”, disse Eaker. “Nós nunca fizemos mal a ninguém. Esta é a nossa terra. Temos o direito de estar seguros em nossa propriedade.”

O Jardim do Éden é descrito pelos moradores como uma comunidade que se reúne com os valores comuns de liberdade, sustentabilidade e consciência.

Eaker disse que cinco dos seis adultos que vivem na fazenda foram algemados, quando oficiais da SWAT do Departamento de Polícia de Arlington foram a sua casa empunhando armas.

“Sim, eles foram inicialmente algemados”, admitiu o porta-voz da polícia Christopher Cook “No entanto, uma vez que foi determinado que era seguro eles foram desalgemados. Normalmente não faria isso, mas eles estavam em conformidade,” Cook acrescentou, com a expectativa de receber um parabéns.

Leia também:  Maconha e Futebol: A experiência de um jogo em um legítimo "estádio maconheiro"

Os Detetives da Narcóticos e membros da SWAT afirmaram que deixaram a fazenda 45 minutos após sua chegada – mas de acordo com um comunicado publicado no site do Jardim do Éden, a batida durou quase 10 horas.

Oficiais removeram plantas incluindo amoras e quiabo, bem como outros itens, incluindo paletes, pneus e papelão que os moradores disseram que estavam usando para projetos de sustentabilidade.

“Nós tivemos quantidades maciças de materiais retirados”, disse Eaken. “Se você viu a lista, são páginas e páginas de materiais aprendidos. Isso não era lixo. Isso não era lixo.”

“Eu acho que todos os direito que temos foram violados”, disse Eaken. “Cada um”.

Eaker disse que ele e os membros da comunidade exigem um pedido de desculpas da polícia. Os membros da comunidade querem que a polícia admita que estavam errados e os compensem pelos danos causados ​​à sua propriedade durante o ataque.

Tradução: SmokeBuddies
Fonte: Hemp.Org

13

14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here