Um agente da polícia real do Canadá (GRC) que sofre de estresse pós-traumático provocou polêmica nesta quinta-feira ao solicitar permissão para consumir maconha durante o serviço.

O cabo Ronald Francis declarou à imprensa que obteve autorização para fumar maconha como tratamento, mas que seus superiores rejeitam a “terapia” durante seu horário de serviço, por temer danos à imagem da polícia.

Francis trabalha em New-Brunswick e a TV canadense mostrou um vídeo recente no qual ele fuma maconha do lado de fora de uma unidade da polícia.

Confira a matéria exibida pela CBC NEWS

O ministro canadense da Justiça, Peter MacKay, afirmou que aceitar o pedido seria um “péssimo exemplo para os canadenses”.

Francis revelou à TV que fumar maconha lhe permite aliviar os sintomas do estresse pós-traumático, o que antes fazia com antidepressivos.

“Estou operacional, meu sistema nervoso está relaxado e isto faz uma grande diferença”, disse o policial sobre o tratamento.

O subcomissário Gilles Moreau admitiu que a polícia deve levar em conta as necessidades médicas de seus homens, mas “em nenhum caso um agente pode ser autorizado a fumar maconha vestindo o uniforme”. “É algo que certamente não vamos permitir ou tolerar”.

Francis foi transferido para trabalhos administrativos e não porta mais arma.

Via CBC NEWS / AFP / Uol