Na quarta-feira (28), a Editora Abril promoveu mais um evento Diálogos do Meio Dia, desta vez com o tema política de drogas no Brasil.

debate_ed_abril_FHC_editO jornalista Dênis Russo Burgierman, editor da revista Superinteressante e membro da Rede Pense Livre, foi o mediador da mesa, que contou com a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, representando a Comissão Global de Políticas sobre Drogas, e o jurista Pedro Abramovay, ex-secretário Nacional de Justiça e também membro da Pense Livre.

O bate-papo descontraído não deixou de lado as questões complexas envolvidas no debate sobre política de drogas. FHC contou sua trajetória à frente das comissões Latino-americana e Global que vêm quebrando tabus e abrindo espaço para mudanças, especialmente na América Latina.

O ex-presidente ressaltou que o debate tem avançado rápido e informou que a ONU já agendou uma Assembléia Geral especial para o segundo semestre de 2016 para discutir, pela primeira vez em 30 anos, as convenções internacionais sobre drogas.

Permeada por análises do cenário político nacional, a discussão também contemplou as transformações na área de drogas e justiça criminal que países como Portugal, Colômbia e até os Estados Unidos vêm realizando.

Mitos comuns, como confundir regulação com liberação das drogas, foram desconstruídos e o público, de quase 200 pessoas, entre jornalistas e equipe administrativa do Grupo Abril, entendeu que a lógica repressiva adotada nos últimos 50 anos falhou em reduzir o consumo e ainda gerou efeitos colaterais graves como o aumento da violência e dos problemas de saúde associados ao consumo de drogas ilícitas.

A qualidade da discussão sobre drogas dentro de um dos maiores grupos jornalísticos do país mostrou que existe espaço para o debate e necessidade de mais conversas, a fim de se superar velhos dogmas e adotar políticas mais eficientes e humanas para reduzir os danos causados pelas drogas e pelas atuais políticas centradas na criminalização e na punição do usuário.

Foto: Fabio Barbosa, presidente-executivo do Grupo Abril, Fernando Henrique Cardoso, Denis Russo Burgierman e Pedro Abramovay.

Por Rebeca Lerer,
Via Rede Pense Livre / O Esquema