O ativismo carioca inovou com a regionalização da marcha, levando o movimento para diversos pontos da cidade, e a Zona Oeste recebeu a sua primeira marcha da maconha realizada no Recreio, no último sábado (03). Confira, as informações são do Cultura Verde e os clicks do SmokeBud.

O Maio Verde carioca finalmente chegou e teve início com a primeira marcha da maconha da Zona Oeste. Esse ano a cidade do Rio de Janeiro inovou na organização, sendo a primeira cidade do mundo a regionalizar a marcha, levando o movimento e o debate sobre a legalização da maconha para diversas áreas da cidade.

A concentração começou às 14h20 na Praça Tim Maia no Pontal (posto 12 da praia do Recreio) com oficina de faixas e camisas, intervenções culturais e conversas com os banhistas e moradores do recreio. Às 16h20 saímos em marcha até o posto 10. A marcha da maconha contou com a presença do bloco Planta na Mente que agitou a galera e convidou os moradores da zona oeste a participarem, no dia 10 de Maio, da Marcha em Ipanema onde estão sendo esperadas aproximadamente 15 mil pessoas marchando pela legalização da maconha.

A passeata ocorreu em clima de paz de JAH e não tivemos nenhum incidente, a polícia militar que esteve presente na concentração se dispersou ao longo da manifestação.

André Barros, advogado da marcha da maconha RJ e militante antiproibicionista, denunciou o processo de criminalização da pobreza e alertou para o caráter racista da proibição.