Projeto tramita na Câmara Municipal;

Projeto de lei atualmente em tramitação na Câmara de Vereadores tem a ambiciosa missão de transformar Campo Grande na primeira Capital brasileira a inserir o tema drogas como disciplina regular do conteúdo curricular nas 94 escolas da rede municipal de ensino.

A proposta, de autoria da vereadora Juliana Zorzo (PSC), estabelece que a disciplina torne-se obrigatória a partir do ano que vem para alunos dos três últimos anos do ensino fundamental e primeiro e segundo anos do ensino médio, com carga horária mínima de uma aula por semana e seis palestras anuais.

Se aprovada, a lei pode abrir precedentes para que outras cidades façam o mesmo, tornando a discussão sobre o tema obrigatória na comunidade escolar, avalia o juiz federal Odilon de Oliveira, um dos colaboradores do texto do projeto de lei. “Hoje a legislação existente não prevê matéria (no currículo escolar) e sim que se fale sobre o assunto, mas isso nunca foi cumprido. O forte do projetoforte é a introdução da matéria droga na grade curricular. O aluno vai ter que produzir um resultado e uma vez que estudar o assunto e aprender as consequências das drogas, não vai utilizá-las”, comentou.

Pelo projeto, o município terá que criar uma política de capacitação de professores, mas segundo o juiz federal, o texto não impede que a disciplina possa ser ministrada por um professor de matérias correlatas, como de Biologia, por exemplo, ou então um profissional especializado no assunto, como médico psiquiatra, psicólogo ou pedagogo, desde que tenha conhecimento sobre o assunto.

“O importante é o impacto positivo da iniciativa. Muitos jovens passam a utilizar drogas por não ter ideia da extensão dos danos. Esse projeto, se for aprovado, imediatamente trará orientação direta e específica para os alunos, enriquecendo os seus conhecimentos com relação aos malefícios das drogas”, ressaltou.
1045159_614564375235190_1447880645_n (1)
Fonte: Correio do Estado
//goo.gl/ADcPQ

‎#SmokeBuddies ‎#Legalização ‎#Drogas ‎#Maconha‎#MaisInformação