Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Você já deve ter escutado em uma roda ou em um reggaezão expressões comoPra Jah“. Mas você já parou pra pensar  e viu a história sobre o Jah?

Jah é uma abreviação de Javé ou Jeová, e significa Deus, na religião rastafari, que é um movimento religioso, surgido inicialmente na Jamaica, entre os descendentes de negros, que chamavam seu Deus de Jah.

O termo Jah já apareceu até mesmo nas escrituras hebraicas, nas escrituras gregas, e na Bíblia, mas com o nome de Jeová. O cantor jamaicano, Bob Marley, foi um dos responsáveis por levar as ideias de Jah para todos os cantos do mundo, uma vez que a palavra está onipresente nas letras de suas músicas, títulos e etc.

Melhor dizendo, o cantor sempre disse era guiado e salvo pelo espírito de Haile Selassie, o imperador da Etiópia, imagem da capa da nossa matéria que, para rastafáris como Marley, Selassie era a reencarnação de Deus.

Mais um Deus

Os fiéis deste movimento religioso proclamam Hailê Selassiê, coroado em 1930, Imperador da Etiópia e falecido em 1975, como a representação terrestre de Jah, termo que significa literalmente “Deus”.

Deus para muitos é símbolo de perfeição, pra muitos ele está acima de todas as coisas. Haile Selassie, apesar de viver em um mundo moderno, também deixou um legado tão real quanto outros deuses. Nascido Tafari Makonnen, em 1891, Haile veio a ser identificado intimamente com a Etiópia e virou o grande representante da história de uma nação. Ele foi considerado o símbolo religioso do Deus encarnado  na mais antiga nação da África por muitos e durante o seu governo, a repressão a diversas rebeliões entre as raças que compõem a Etiópia, ele subiu ao trono na época da exploração polar e comunicação lenta. Enquanto algumas pessoas ainda chamavam o país de Abissínia, em meio ao apartheid foi Haile que protegeu seu povo e guiou para não tornar as outras nações em colônias, em poucas palavras. Assim como hoje pouca gente sabe o que é a definição de privacidade, naquela época ele já propagava palavras como “pan-africanismo” e “direitos civis”.

Selassie era um bom orador e um dos seus discursos foi considerados entre os mais memoráveis do século XX. Suas visões internacionalistas levaram a Etiópia a se tornar membro oficial das Nações Unidas o seu protesto na Liga de Nações, em 1936, contra o uso de armas químicas contra o seu povo por parte da Itália, foi não só um prenúncio do conflito mundial que se seguiria, mas também representou o advento do que se chamou de “refinamento tecnológico da barbárie”, característica que veio a marcar as guerras do período.

Enquanto a filosofia que declara uma raça superior e outra inferior não for finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada; enquanto não deixarem de existir cidadãos de primeira e segunda categoria de qualquer nação; enquanto a cor da pele de uma pessoa for mais importante que a cor dos olhos; enquanto não forem garantidos a todos por igual os direitos humanos básicos, sem olhar a raças, até esse dia, os sonhos de paz duradoura, cidadania mundial e governo de uma moral internacional irão continuar a ser uma ilusão fugaz, a ser perseguida mas nunca alcançada. E igualmente, enquanto os regimes infelizes e ignóbeis que suprimem os nossos irmãos, em condições subumanas, em Angola, Moçambique e na África do Sul não forem superados e destruídos, enquanto o fanatismo, os preconceitos, a malícia e os interesses desumanos não forem substituídos pela compreensão, tolerância e boa-vontade, enquanto todos os Africanos não se levantarem e falarem como seres livres, iguais aos olhos de todos os homens como são no Céu, até esse dia, o continente Africano não conhecerá a Paz. Nós, Africanos, iremos lutar, se necessário, e sabemos que iremos vencer, pois somos confiantes na vitória do bem sobre o mal.
Leia também:  Estudo confirma: Maconha pode ajudar no tratamento de artrite

O discurso acima serviu de inspiração para a canção “War”, um dos maiores clássicos do cantor de reggae jamaicano Bob Marley. Seus feitos tiveram grande influência sobre o  movimento negro, em especial entre os lideres como, Martin Luther King e Nelson Mandela. Isso só fez Selassie ser encarado como um messias por quem crê que Haile faz parte de ajudar a conduzir os negros de volta à África.

De volta à África

Provavelmente ele falava da união de continentes, a Pangeia. Quem está mais ligado em história sabe que há 200 milhões de anos existia um único supercontinente. Mas ele se fragmentou há 130 milhões de anos em Laurásia (América do Norte e Eurásia) e Gondwana (América do Sul, África, Índia, Austrália e Antártida) e há 84 milhões de anos atrás, e foi havendo novas separações entre a América do Norte e Eurásia e entre a América do Sul, África, Oceania e Índia, que se tornou uma ilha no oceano Índico. Por fim, a Índia colidiu com a Ásia, juntando-se ao continente, conforme você pode ver. Então em resumo ele falava, deixe de ser nutella e volte a ser raíz.

Jah Rastafari

Rastafari é um movimento, a evangelização surgiu na Jamaica nos anos 20, pelos escravos e descendentes de negros. A doutrina vê o ex Imperador da Etiópia, Haile Selassie I, como uma encarnação de Jah (Deus), sendo que muitos afirmam que o seu nascimento corresponde à segunda vinda de Jesus ao mundo.

Bandeira da Etiópia com o Leão de Judá. É a origem a toda uma linhagem de bandeiras verdes, vermelhas e amarelas, na África e fora dela.

Os seguidores pregam o uso da maconha como erva santa e medicinal, muitos dos seguidores não cortam o cabelo e enrolam com cera, daí que surgem os dreadlocks. Para os Rastas ter Dreadlocks é carregar o símbolo do “Lion of Judah” – a representação da pureza, da não-violência, luta e rebelião contra o sistema, contra a Babilônia. Eles são a expressão mais íntima de uma maneira pura e espiritual da vida, os seguidores também tem uma certa resistência com relação a médicos e medicações. Da bíblia rasta:

Leia também:  Wagner Moura e Gregório Duvivier e famosos participam da campanha, Da Proibição Nasce o Tráfico:

Levítico 21: 5 Não farão calva na sua cabeça, e não raparão os cantos da barba, nem na sua carne. Levítico 19:27 Você não deve arredondar o seu cabelo, corte e as bordas de sua barba.

Números 6:5 Nazir Guest (Nazireu): Enquanto consagrada pelo voto, navalha não tocará sua cabeça. Até o período de seu voto ao Senhor é cumprida, ele será dedicado e ser autorizados a crescer o cabelo.

Jah Bless

Jah bless é uma expressão que significa “Deus abençoe”, utilizada principalmente pelos rastafáris jamaicanos. É utilizado ao cumprimentar ou ao se despedir dos amigos pertencentes ao mesmo grupo. Consiste num desejo de que o seu próximo receba bênções divinas e consiga ter felicidade e sucesso na vida.

Etimologicamente, Jah bless é formado da união do termo “Jah”, que significa “Deus”, e bless, palavra inglesa que é traduzida como “bênção”, em português.

O jah bless é tão enraizada na cultura jamaicana que o cantor de reggae Ziggy Marley, filho do icônico Bob Marley até mesmo já dedicou dedicou uma música para esta expressão.

Essa região existe no Brasil?

ras-geraldinho
Existe sim… quer dizer, existia. Em meio ao conservadorismo imediatista que tomou o país, tivemos o caso de um senhor, Rás-Geraldinho – fundou a primeira igreja rastafári do Brasil, Niubingui Etíope Coptic de Sião do Brasil – a igreja da ganja.

Mas infelizmente, Geraldo Antonio Baptista, 50 anos, está preso com uma pena de 14 anos de prisão por trafico de drogas e formação de quadrilha. Após a polícia aparecer no Templo e aprender 37 pés de maconha que seriam para uso religioso (similar ao que acontece com o santo daime). O homem que trouxe ao Brasil a religião que nasceu na Jamaica foi sentenciado com o Juiz afirmando o seguinte:

“Se ele (Ras Geraldinho) “quisesse seguir a religião deveria ir morar na Jamaica.”

Já foram tentadas todas as medidas (pedido de revogação da prisão preventiva, habeas corpus impetrados por 2 advogados diferentes) Agora só os resta o julgamento do STF em relação o habeas corpus que está lá. Então. Pois é o estado não é tão laico assim.

Leia também:

“Maconheiros de Jesus” conheça um novo jeito de estudar a Bíblia

Jamaica = Maconha

A associação entre Bob Marley, um dos caras que mais levantou a bandeira da legalização, da igualdade e da paz. A essência, a liberdade pregada pelos rastafaris fez com que muitos adeptos da maconha no mundo sintam uma empatia maior. Pelo uso religioso e por não se tratar apenas de uma doutrina do agora ou de um religioso em específico, mas da percepção do que estamos causando com o mundo. Glória Maria que o diga, ela já foi lá saber como é.

Veja:

Glória Maria fuma maconha na Jamaica e viraliza. Assista!

Gostou? Compartilhe 😉 Tmj!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here