Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O ator Ricardo Macchi usou seu Facebook para criticar o programa “Na Moral”, da Globo, que discutiu a descriminalização das drogas na quinta-feira (4).

“O roteiro é interessante, o tema também, mas muita informação acaba pecando no excesso de dinamismo que acaba deixando tudo superficial e sem conclusão”, escreveu ele.

O eterno cigano, Igor da novela “Explode Coração” (1995) aproveitou seu post para detonar os comentários da atriz Fernanda Montenegro, que também participou do programa de Pedro Bial.

“Sem contar que até artistas com muita experiência, talvez mais que todos, falam merda também e se expõem dando opiniões vazias que ninguém consegue entender. Porém, pelo prestígio, todos aplaudem. É o respeito, mas falam merda! PQP!”

Macchi se referia às considerações de Fernanda, que disse sonhar que “o mundo todo entrasse num consenso de liberação da droga”. “Quanto mais viciado, mais pedido de socorro ele pede. Enfiá-lo numa cela é matá-lo”, disse a atriz.

“Baseado no que estudei, vivi e observei estes anos todos, estou certo de que países que liberaram a maconha comprovam em estatísticas que não soma para nada construtivo, pelo contrário. Funciona sim como porta de entrada para outras drogas e causa danos graves à saúde e à segurança, elevando gastos de $$ público”.

“Quer fumar maconha? Planta na sua casa e fuma dentro dela sem sair com a droga, muito menos fomente uma economia que só arruína a paz e destrói famílias com o sempre violento narcotráfico”, finaliza o ator.
933901_613707261987568_373693759_n
Fonte: F5 Folha
//goo.gl/0oQfZ

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

COMPARTILHE E LEGALIZE
Veja a matéria anteriorNA MORAL
Veja a próxima matériaVeja! Miley Cyrus é flagrada usando bolsa com estampa de maconha
Esse perfil atualiza e dá manutenção em posts da categoria Entretenimento. Caso você encontrou alguma falha em um link, avise por [email protected]

2 comentários