Dentro do ciclo de debates a CDH promove a segunda das seis Audiências Públicas para debater a regulamentação do uso recreativo, medicinal ou industrial da maconha. O debate contará com a presença do deputado federal Eurico Junior que tem uma proposta com o mesmo tema. Participe e envie a sua mensagem de apoio a regulamentação da maconha ao Senado.

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal volta a debater a “Sugestão nº 8/2014, que trata da regulamentação do uso recreativo, medicinal ou industrial da maconha”.

A segunda Audiência Pública para tratar do tema, será realizada no dia 11 de agosto de 2014, segunda-feira, às 9 horas, no Plenário nº 2, Ala Senador Nilo Coelho, Anexo II, Senado Federal.

Estão sendo convidados para compor a mesa o ex-coronel da PM do RJ e cientista social Jorge da Silva; o deputado federal Eurico Júnior (que apresentou o projeto de lei, PL 7187/14, sobre o tema); a senhora Rosiska Darcy de Oliveira, Nivio Nascimento, Coordenador do Programa do Estado de Direito da UNODC – Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime; e Leon de Souza Lobo Garcia, Diretor de Articulação e Coordenação de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça.

PELO TELEFONE E PELA INTERNET CONTINUE CONTATANDO O SENADO!!!

É muito importante a presença de todas(os) que possam ajudar efetivamente no aprofundamento do debate a partir de evidências científicas e sem preconceitos de ordem ideológica ou religiosa

O público de casa também pode participar do debate por meio do portal do senado, pelas redes sociais e por telefone através do Alô Senado no Telefone: 0800-612211.

Facebook: alosenadofederal
Twitter: @AloSenado
Portal e-Cidadania: https://www12.senado.gov.br/ecidadania/visualizacaoaudiencia?id=2481

Acompanhe a tramitação da SUG Nº 8/2014 em //bit.ly/CDHSUGMaconha

Acompanhe ao vivo pelo canal do Senado Federal na internet  (Copie e cole o link no seu navegador). //drix.senado.gov.br/tv2

Ajude o Senador. Assista o vídeo e esclareça suas dúvidas através dos canais acima.
– A regulamentação da maconha acarreta um aumento no consumo?
– A maconha é ou não a porta de entrada para outras drogas?
– A regulamentação diminui a violência?
– Como será a reação, o sentimento, do brasileiro quanto a regulamentação?

Foto de Capa: Mídia Ninja (1ª Audiência Pública sobre a regulamentação da maconha)

  • Legalize e a Valéria podera continuar viva, proibição ja matou a Lígia e a Marcela.

  • Conrad

    oh yeah!!

  • hemp-it

    Legalize

  • KD O LINK PRA VER A AUDIENCIA AO VIVO??????

  • Fala sério, vamos nós mesmo responder a essas perguntas?
    – A regulamentação da maconha acarreta um aumento no consumo?
    “É claro que sim né, mas deis de quando isso seria uma coisa ruim? muuuito pelo contário, seria muito mais fácil ter acesso a canábis se você pudesse compra-lá em lojas específicas, ou até mesmo nas próprias farmácias, uma maconha boa, de qualidade, porque não sei se vocês do senado sabem mas existem milhares de espécies que podem ser plantadas e milhares de utilidades para o consumo das mesmas, como por exemplo para fins medicinais, para culinária, para aquela dorzinha de cabeça no final do dia, para aquela falta de apetite, pra controlar a ansiedade, se conseguir colocar a mente em estado Alfa para assim poder tomar melhores decisões para tudo que se for fazer na vida. Existem milhares de utilidades para a maconha se ela for tratada como algo sério que de fato possa se ajudar quem precisa, e não para ‘adolescentes ficarem doidões e retardados’ como a grande maioria pensa. O tráfico da maconha é o que leva ela a ser como é, a tanta gente morrer pelo tráfico, a ser considerada uma droga assim como o crack, cocaína.. como vocês ousam dizer que uma planta que pode beneficiar a humanidade de inúmeras formas possíveis se usada e estudada corretamente esteja destruindo os jovens brasileiros? o que está destruindo é esse preconceito e ignorância tamanha de vocês ao tratarem ela como droga, vocês quem não tem um pingo de conhecimento, apenas concordam com os discursos de policiais que lutam contra o tráfico pesado e que só vêem usuários perdidos que se usurpam das reais ‘drogas’, não é porque a maconha tá lá no meio de tanta porcaria que ela deve ser tratada como sendo iguais as estas mesmas porcarias, vocês mesmo que são contra e que não tem si quer um pingo de conhecimento que fizeram a maconha entrar no meio de tanto porcaria, porque até aonde eu sei a maconha era legalizada aqui no Brasil a um tempo atrás, mas por culpa da proibição é que hoje em dia a gente tem que se arriscar nas ruas e ser tratados como marginais só por querer usurpar dos benefícios ‘milagrosos’ da canábis, em quanto tem gente se entupindo de anti depressivos e das reais drogas feitas pelo homem que hoje é vendida apenas com uma prescrição nas farmácias.

    – A maconha é ou não a porta de entrada para outras drogas?
    Essa é uma pegunta que francamente.. mas vamos lá, a maconha hoje em dia nos países dos quais já foi legalizado está sendo usada justamente para lutar contra o consumo das reais drogas que destroem seus usuários, não tem absolutamente nada a ver a maconha ser dita como porta de entrada para outras drogas, quem opta por usar outras drogas não está nem si quer interessados nos benefícios da maconha, e sim em de fato ‘ficar doidões’ como vocês preferem dizer, um usuário que fuma maconha ou usa dela em culinária ou da forma que preferir.. agora me diga, se a maconha for legalizada e vendida normalmente como assim possamos dizer, não seria a mesma coisa do álcool? pois quem quer ficar bêbado é só beber demais, mas quem quer só beber uma cervejinha ou outra no final do dia? tem como beber e não ficar bêbado né? é exatamente a mesma coisa da maconha. É só ter um pingo de bom senso e inteligência pra ver que só se ‘afunda’ quem quer, a maconha só é vista como droga porque vocês querem que ela seja vista como droga.

    – A regulamentação diminui a violência?
    Mas é claro que sim! com a regulamentação não se vai mais precisar colocar crianças pra vender maconha pra ‘playboyzinhos do subúrbio’, não se vai mais precisar se arriscar em quebrada pra pode comprar um simples baseado pois vai se vender em lojas especializadas pra isso, por gente que tem de fato a qualificação e os estudos pra poder se tratar do assunto, e quem sabe essas mesmas crianças que acabam morrendo na mão de polícias e traficante possam estudar e e arrumar um emprego de bem, com carteira assinada e toda aquela coisa, a legalização seria não apenas para facilitar o acesso mas sim para se gerar empregos, gerar conhecimento, acabar com tabus entre inúmeros benefícios que vocês não conseguem analisar pois estão afundados nesses mesmos tabus que estamos tentando quebrar

    – Como será a reação, o sentimento, do brasileiro quanto a regulamentação?
    ‘Meu filho não vai mais precisar trabalhar pra traficante nem se arriscar pra comprar isso da mão de traficantes pois ali na farmácia ao lado vende uma canabis tratada por profissionais com o intuito de satisfazer o ‘porquê’ dele estar realmente fumando ou usufruindo de qualquer outra maneira, seja para tratamentos médicos ou simplesmente porque ele quer mesmo, porque fazer mal não vai, no máximo despertar uma fome maior que a normal’
    Aí vem gente dizendo que fumar faz mal e prejudica a saúde e não sei o que, mas a ciência mesmo pode garantir com todas as forças de que um cigarro de maconha não tem nem comparação ao mal que faz um cigarro normal com aquelas milhares de substância tóxicas. Digamos que um maço de maconha estaria escrito em seu verso todas aquelas atrocidades que se mostra nos maços de cigarro como, apenas um ‘use com moderação’.

  • – A regulamentação da maconha acarreta um aumento no consumo?
    “É claro que sim né, mas deis de quando isso seria uma coisa ruim? muuuito pelo contário, seria muito mais fácil ter acesso a canábis se você pudesse compra-lá em lojas específicas, ou até mesmo nas próprias farmácias, uma maconha boa, de qualidade, porque não sei se vocês do senado sabem mas existem milhares de espécies que podem ser plantadas e milhares de utilidades para o consumo das mesmas, como por exemplo para fins medicinais, para culinária, para aquela dorzinha de cabeça no final do dia, para aquela falta de apetite, pra controlar a ansiedade, se conseguir colocar a mente em estado Alfa para assim poder tomar melhores decisões para tudo que se for fazer na vida. Existem milhares de utilidades para a maconha se ela for tratada como algo sério que de fato possa se ajudar quem precisa, e não para ‘adolescentes ficarem doidões e retardados’ como a grande maioria pensa. O tráfico da maconha é o que leva ela a ser como é, a tanta gente morrer pelo tráfico, a ser considerada uma droga assim como o crack, cocaína.. como vocês ousam dizer que uma planta que pode beneficiar a humanidade de inúmeras formas possíveis se usada e estudada corretamente esteja destruindo os jovens brasileiros? o que está destruindo é esse preconceito e ignorância tamanha de vocês ao tratarem ela como droga, vocês quem não tem um pingo de conhecimento, apenas concordam com os discursos de policiais que lutam contra o tráfico pesado e que só vêem usuários perdidos que se usurpam das reais ‘drogas’, não é porque a maconha tá lá no meio de tanta porcaria que ela deve ser tratada como sendo iguais as estas mesmas porcarias, vocês mesmo que são contra e que não tem si quer um pingo de conhecimento que fizeram a maconha entrar no meio de tanto porcaria, porque até aonde eu sei a maconha era legalizada aqui no Brasil a um tempo atrás, mas por culpa da proibição é que hoje em dia a gente tem que se arriscar nas ruas e ser tratados como marginais só por querer usurpar dos benefícios ‘milagrosos’ da canábis, em quanto tem gente se entupindo de anti depressivos e das reais drogas feitas pelo homem que hoje é vendida apenas com uma prescrição nas farmácias.

    – A maconha é ou não a porta de entrada para outras drogas?
    Essa é uma pegunta que francamente.. mas vamos lá, a maconha hoje em dia nos países dos quais já foi legalizado está sendo usada justamente para lutar contra o consumo das reais drogas que destroem seus usuários, não tem absolutamente nada a ver a maconha ser dita como porta de entrada para outras drogas, quem opta por usar outras drogas não está nem si quer interessados nos benefícios da maconha, e sim em de fato ‘ficar doidões’ como vocês preferem dizer, um usuário que fuma maconha ou usa dela em culinária ou da forma que preferir.. agora me diga, se a maconha for legalizada e vendida normalmente como assim possamos dizer, não seria a mesma coisa do álcool? pois quem quer ficar bêbado é só beber demais, mas quem quer só beber uma cervejinha ou outra no final do dia? tem como beber e não ficar bêbado né? é exatamente a mesma coisa da maconha. É só ter um pingo de bom senso e inteligência pra ver que só se ‘afunda’ quem quer, a maconha só é vista como droga porque vocês querem que ela seja vista como droga.

    – A regulamentação diminui a violência?
    Mas é claro que sim! com a regulamentação não se vai mais precisar colocar crianças pra vender maconha pra ‘playboyzinhos do subúrbio’, não se vai mais precisar se arriscar em quebrada pra pode comprar um simples baseado pois vai se vender em lojas especializadas pra isso, por gente que tem de fato a qualificação e os estudos pra poder se tratar do assunto, e quem sabe essas mesmas crianças que acabam morrendo na mão de polícias e traficante possam estudar e e arrumar um emprego de bem, com carteira assinada e toda aquela coisa, a legalização seria não apenas para facilitar o acesso mas sim para se gerar empregos, gerar conhecimento, acabar com tabus entre inúmeros benefícios que vocês não conseguem analisar pois estão afundados nesses mesmos tabus que estamos tentando quebrar

    – Como será a reação, o sentimento, do brasileiro quanto a regulamentação?
    ‘Meu filho não vai mais precisar trabalhar pra traficante nem se arriscar pra comprar isso da mão de traficantes pois ali na farmácia ao lado vende uma canabis tratada por profissionais com o intuito de satisfazer o ‘porquê’ dele estar realmente fumando ou usufruindo de qualquer outra maneira, seja para tratamentos médicos ou simplesmente porque ele quer mesmo, porque fazer mal não vai, no máximo despertar uma fome maior que a normal’
    Aí vem gente dizendo que fumar faz mal e prejudica a saúde e não sei o que, mas a ciência mesmo pode garantir com todas as forças de que um cigarro de maconha não tem nem comparação ao mal que faz um cigarro normal com aquelas milhares de substância tóxicas. Digamos que um maço de maconha estaria escrito em seu verso todas aquelas atrocidades que se mostra nos maços de cigarro como, apenas um ‘use com moderação’.

  • É só aqui que existe essa palhaçada cara, EUA , maior potencia mundial existem locais, capitais legalizadas, regulamentadas, pra consumo e medicinal, como os óleos de cannabis que curam o câncer , milhares de crianças, adultos, Legalize cara, além de trazer frutos ($$$$) para o país combate o tráfico .

    #LEGALIZE.