Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sugestão de um cidadão ganhou o apoio de 20 mil pessoas em apenas três dias e uso recreativo da maconha volta a ser discutido pela Comissão de Legislação Participativa (CDH). Você pode ajudar clicando e votando aqui.

A Sugestão que propõe a descriminalização do Cultivo das Plantas Psicotrópicas foi enviado por Gabriel Lima, de São Paulo e o tema virou sugestão legislativa (SUG 25/2017) e aguarda parecer. Caso favorável, os senadores encampará o tema como projeto de lei.

Os argumentos para a mudança na política de drogas é: promover um aumento da arrecadação do estado – uma vez que a maconha poderia ser tributada – e sendo legalizada, e diminuir a venda pelo tráfico. Além do mais, pouparia o trabalho da polícia e da Justiça. A matéria do Senado completa você pode ver abaixo.


Assine nosso canal no Youtube e veja primeiro!

Pode dar em algo?
Sim, eu to ligado que existe o mito de que no Brasil nada vai pra frente. E que isso é mais uma enganação dos políticos pra população acreditar que de fato está participando, é uma meia verdade. Em 2014 conseguimos levar, juntos, a SUG8 no Senado e foi de lá que que a maconha medicinal começou a ser descriminalizada. É um passinho formiguinha, mas temos que acreditar e deixar a síndrome de vira-lata de lado.

Leia também:  O que é prioridade? - Zé Polvilho

Mas nem tudo são flores!
Se o Supremo Tribunal Federal (STF), a alta instância do Poder Judiciário do Brasil vir a debater ainda nesse ano, há indícios que o relator da vez será Sérgio Petecão, do Acre e ao que dá entender a proposta pode não avançar ou existir um mais um lobby.

O parlamentar é acusado em 2010, quando exercia a presidência da Assembleia Legislativa do Acre (AL-AC), ter montado, juntamente com o então presidente da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) de Rio Branco e outros corréus, um esquema com presidentes de associações de bairros pelo qual a Emurb se comprometia a realizar obras urbanas em troca de votos a seu favor. Ele também teria montado um esquema de doação de terrenos, aparelhos eletrônicos e bicicletas em troca de votos. A defesa do senador afirma que a denúncia carece de indícios materiais ou atos concretos do parlamentar, mas segundo a investigação ele também teria “laranjas” para pedir empréstimos bancários, no final de setembro daquele ano – véspera das eleições – para comprar votos ao preço unitário de R$ 50,00.

Leia também:  Você é contra a Lei de Drogas? Manifeste seu apoio!

Diz aí

Quanto tempo você acha que vai pra legalizar no Brasil?

Ver Respostas

Carregando ... Carregando ...

Fonte: [1], [2]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Escreva seu comentário

DESCONSTRUA

Please enter your comment!
Please enter your name here