As aplicações da cannabis para tratar o câncer são cada vez mais evidentes. Neste vídeo, você pode ver como o THC debilita e mata as células cancerígenas enquanto deixa intactas as que estão saudáveis. É, literalmente, a cura!

O uso medicinal da Maconha tem ganhando os holofotes da grande mídia, e são diversos os estudos que sustentam que a maconha atua contra o câncer, reduzindo e aliviando os efeitos decorrentes da doença e seus tratamentos.

No vídeo podemos observar como doses adequadas de THC (componente psicoativo da Cannabis) podem debilitar as células cancerígenas e matá-las pouco a pouco, enquanto as células saudáveis continuam intactas, se tornando dominantes e mais numerosas que as doentes.

Os estudos relacionados com o tratamento do câncer com cannabis apareceram na década de 1970 (embora até a atualidade quando começaram a prestar importância). Em 1974, o Washington Post publicava uma investigação que assegurava que o THC desacelerava o crescimento dos câncer de pulmão e de mama, assim como da leucemia. Todos eles haviam sido feitos em um laboratório em vários ratos, que prolongaram sua vida até 36% mais tempo que os demais não tratados com cannabis.

Paul Armentano, analista de NORML (Organização Nacional para a Reforma das Leis sobre Maconha, nos EUA.), explica que os canabinoides estão dando esperança aos pacientes que sofrem desta grave doença.

O Instituto Nacional sobre o Abuso de Drogas dos Estados Unidos inclusive admitiu os incontáveis benefícios medicinais que a planta tem: aumenta o apetite, reduz as náuseas e diminui a dor e a inflamação.

Isso, junto ao fato que canabinoides não afetam o comportamento de quem o consume, faz com que seja um elemento apto para tratar diversos tipos de patologias, e impulsiona muitos pacientes a pedirem a legalização da maconha medicinal.

As informações são da Dinafem, enviado pela colaboradora Sophia Bergmann

Escreva seu comentário

pessoas


Curte nossa nova página no Facebook

One comment