Velhos marujos costumam dizer que trocar o nome de uma embarcação dá azar. Se assim for, o barco que ficou eternizado como Solana Star, no episódio conhecido como Verão da Lata, passou na fila do azar várias vezes.

O “Solana”, que deve ser chamado assim até hoje pelos mais chegados, nasceu em 1973 como Foo Lang, foi rebatizado para Geraldtown Endeavour, em 1980, virou Solana Star em 1986, e ganhou o nome de Charles Henri ao ser leiloado pelas autoridades brasileiras. Agora, ele descansa registrado nos livros das profundezas como Tunamar. Segundo a superstição, Netuno e Poseidon tiveram um trabalho danado para aceitar o nome do barco cinco vezes. E cobraram alto por isso.

A última viagem do Tunamar, que havia sido reformado para atuar como barco de pesca de atum, foi também a sua viagem inaugural. Ele partiu de Niterói para Santa Catarina, e naufragou no dia 11 de outubro de 1994, na região de Arraial do Cabo, no litoral fluminense. Onze dos 22 tripulantes morreram, nove ainda estão desaparecidos no interior do navio.

verao_da_lata_solana-star-barco-tunamar_the-history-channel-2
Foo Lang, Geraldtown Endeavour, Solana Star, Charles Henri e Tunamar, nomes do famoso barco que fez o verão de 87.

Quem tiver vontade de conferir o que sobrou do ex-Solana Star terá de mergulhar 65 metros de profundidade. Conforme as últimas informações divulgadas em sites de naufrágios, as condições são difíceis, além do mar a 1,5 milha da Ilha de Cabo Frio ser freqüentemente agitado. As águas profundas são muito turvas e, geralmente, a temperatura está em torno dos 13º C.

Desta maneira, apenas um profissional bastante experiente reúne as qualificações necessárias para desbravar a história deste malfadado navio nas profundezas salgadas.

“Comecei a refletir sobre todos os mergulhos que já realizamos por lá, todos sem exceção tiveram problemas que curso algum pode ensinar, lá embaixo ainda há os corpos dos que morreram no interior da embarcação, que não deixa de ser um túmulo. Mergulhar no Tunamar requer não só uma técnica apuradíssima como também a coragem de se enfrentar as forças ocultas que lá te esperam.”

Quem explica é Paulo Dias, instrutor com 20 anos de mergulho, um dos entrevistados do Verão da Lata, uma produção do HISTORY que vai ao ar no dia 6 de dezembro, no próximo sábado, às 22h. Superstição de marinheiro ou não, enquanto não chega a hora do programa, vale a pena conferir o que restou do Solana Star. Ou melhor, Tunamar.